Dor na Coluna Vertebral - Lombar

✅ A dor na região lombar é muito comum, e vem se tornando ainda mais frequente na população adulta - jovem e ativa - tanto trabalhadores braçais, quanto esportistas e além da alta prevalência na população idosa. A coluna lombar consiste de ossos da coluna (vértebras) que por sua vez são cobertas por uma fina camada de cartilagem, e separadas e acolchoadas por discos de absorção de impacto, feitos de material gelatinoso e cartilagem. Eles são fixos por ligamentos e músculos, que incluem:


Dois músculos iliopsoas, que percorrem ambos os lados da coluna lombar


Dois músculos eretores da coluna vertebral, que percorrem a parte posterior da extensão da coluna lombar


✅ Esses músculos ajudam a estabilizar a coluna vertebral. Os músculos abdominais, que percorrem a parte inferior da caixa torácica até a pélvis, também auxiliam a estabilizar a coluna vertebral ao proporcionarem o suporte dos orgãos abdominais.


✅ Envolta da coluna vertebral está a medula espinhal, ao longo da sua extensão os nervos espinhais emergem por espaços entre as vértebras, para conectar os nervos por todo o corpo. A parte do nervo espinhal mais próxima da medula espinhal é chamada de raiz nervosa espinhal. Por conta de sua posição, a raiz nervosa espinhal pode ser espremida (comprimida) quando a coluna vertebral estiver lesionada, causando a dor.


✅ A coluna vertebral inferior (lombar) conecta o tórax à pélvis e pernas, fornecendo a mobilidade – para virar, girar e curvar. Também proporciona a força – para ficar parado, andar e levantar. Portanto, a região lombar está envolvida em quase todas as atividades rotineiras. A dor na região lombar pode limitar muitas atividades e reduzir a qualidade de vida.


Tipos


Tipos comuns de dor nas costas, incluindo local, irradiada e dor referida.


✅ A dor local ocorre em uma região específica da região lombar. É o tipo mais comum de dor nas costas. A causa é geralmente a distensão muscular, entorse ou outra lesão. A dor pode ser constante ou latejante ou, algumas vezes, intermitente e aguda. A dor local pode ser agravada ou aliviada pelas mudanças de posição, região lombar pode ficar sensível ao toque e pode ocorrer espasmo muscular.


✅ Dor irradiada é a dor maçante e latejante que percorre desde a região lombar até a perna. Pode ser acompanhada por uma dor aguda e intensa. Geralmente, envolve apenas um lado ou a parte de trás da perna. A dor irradiada geralmente indica a compressão de uma raiz nervosa causada por doenças como uma hérnia de disco, osteoartrite ou estenose da coluna vertebral. Tossir, espirrar, se esforçar ou curvar enquanto as pernas estão retas pode desencadear a dor. Se a pressão na raiz nervosa for grande, ou se a medula espinhal também estiver comprimida, a dor pode ser acompanhada por fraqueza muscular na perna, sensação de agulhadas, ou até mesmo, perda de sensibilidade e perda de controle da bexiga ou do intestino (incontinência).


✅ A dor referida é sentida em um local diferente da causa real da dor. Por exemplo, algumas pessoas, quando têm ataque cardíaco, sentem dor no braço esquerdo. A dor referida na região lombar tende a ser mais profunda e latejante, e é difícil de apontar o local exato. Geralmente, não há piora com o movimento, diferente da dor por doença musculoesquelética.


Causas

☑️ A maioria das dores nas costas é causada por distúrbios na coluna vertebral e músculos, ligamentos e raízes nervosas ao redor deles ou nos discos entre as vértebras. Com frequência, em tais casos, não há uma única causa específica que possa ser identificada. Qualquer que seja a causa, muitos fatores como a fadiga, obesidade, e falta de exercícios podem piorar a dor nas costas. Além disso, qualquer distúrbio doloroso na coluna vertebral pode causar o reflexo de contração (espasmo) dos músculos em torno da coluna vertebral. Este espasmo piora a dor existente. O estresse pode piorar a dor na região lombar, mas como isso acontece é incerto. Ocasionalmente, a dor nas costas é devido a distúrbios fora da coluna vertebral, como aqueles relacionados aos rins e trato urinário, trato digestivo e vasos sanguíneos.


☑️ O estresse muscular e entorse de ligamentos podem ser resultado de levantamento, exercício, ou movimento de forma inesperada (como ao cair ou estar envolvido em um acidente de carro). A região lombar está mais propensa a lesões quando o condicionamento físico da pessoa é precário, e os músculos que oferecem o suporte das costas estão fracos. Ter uma má postura, levantar incorretamente, estar acima do peso, e estar cansado também contribuem.


Outras causas frequentes da dor na região lombar incluem


  • Osteoartrite

  • Fraturas por compressão

  • Um disco rompido ou com hérnia

  • Estenose lombar da coluna vertebral

  • Espondilolistese

  • Fibromialgia


☑️ A osteoartrite (artrite degenerativa) faz a cartilagem, que cobre e protege as vértebras, se deteriorar. Os discos entre as vértebras se deterioram, estreitando os espaços entre eles e, frequentemente, comprimindo a raiz nervosa espinhal. As projeções irregulares do osso (esporões) podem se desenvolver nas vértebras e comprimir as raízes nervosas da coluna vertebral. Todas estas mudanças podem originar a dor na região lombar, bem como a rigidez.


☑️ As fraturas por compressão (esmagamento) se desenvolvem frequentemente quando a densidade óssea diminui devido à osteoporose, que muitas vezes se desenvolve conforme as pessoas envelhecem. As vértebras são especialmente suscetíveis aos efeitos da osteoporose. As fraturas por compressão (que às vezes causam dor repentina e aguda nas costas) podem vir acompanhadas da compressão das raízes nervosas espinhais (que podem causar dor crônica nas costas). Porém, a maioria das fraturas originadas da osteoporose ocorre na região cervical e torácica, e causam dor nestas regiões, ao invés da região lombar.


☑️ Um disco rompido ou com hérnia pode causar dor na região lombar. O disco possui um revestimento resistente e um interior macio e gelatinoso. Se o disco for comprimido repentinamente pela vértebra acima e abaixo dele (como ao levantar um objeto pesado), o revestimento pode se dilacerar (romper), provocando a dor. O interior do disco pode ser comprimido durante o rompimento do revestimento, assim parte do interior ficará protuberante (hérnia). Esta protuberância pode comprimir, irritar e, até mesmo, danificar a raiz nervosa espinhal próxima a ela, causando ainda mais dor. Um disco rompido ou com hérnia também é a causa frequente da dor ciática.

Estamos na Vila Leopoldina

Av. Queiroz Filho, 1700, Torre E,

Sala 713, São Paulo - SP

(11) 2619-8007 ou (11) 96460-2287