Lesões do Manguito Rotador

O manguito rotador é um grupo de quatro músculos que estão posicionados em torno da articulação do ombro. Eles estão posicionados na escapula e se ligam através dos tendões na superfície da cabeça do úmero. Os músculos são nomeados individualmente em:


a) Supraspinal

b) Infraspinal

c) Subescapular

d) Redondo Menor


Os músculos do manquito rotador tem como principal função gerar estabilidade dinâmica da articulação do ombro durante todos os movimentos funcionais. Eles controlam de forma sincronizada os movimentos da cabeça do úmero, evitando que as estruturas do ombro sejam pinçadas por um impacto decorrente dos desequilíbrios musculares do complexo do ombro.


As lesões do manguito rotador é uma das causas mais comuns de dor no ombro. Existem quatro condições frequentes que podem afetar o manguito rotador:


1) Ruptura do manguito rotador – Quando um ou mais tendões se rompem, seja parcialmente ou totalmente;


2) Síndrome do impacto – Desequilíbrio muscular que resulta em dor quando se realiza movimentos acima da cabeça;


3) Bursite – Inflamação da bolsa de liquido sinovial que seve tanto para lubrificar os tendões quanto para amortecer o impacto dos mesmos;


4) Tendinite Calcária – calcificação de um ou mais tendões do ombro. Geralmente acomete o tendão do bíceps e do supraespinhoso.


Dentre as principais causas associadas à lesão, podemos destacar:


Atividade esportiva que utiliza os braços acima da cabeça (overhead),

Atividade de trabalho com ergonomia e postura errada,

Eventos traumáticos como quedas, impactos acidentais e impactos esportivos,

Postura inadequada,

Excesso de treinamento,

Falha técnica de execução da atividade física,

Desequilíbrio muscular,

Quando sedentário, idade superior a 40 anos e com doenças metabólicas associadas.


Sintomas


A dor no manquito rotador geralmente é acompanhada por um pequeno inchaço e aumento da sensibilidade de dor na parte da frente do ombro. Pode haver dor e rigidez quando se levanta o braço, assim como no retorno do movimento de elevação.

Os sintomas podem começar de forma leve e gradual de acordo com a atividade exercida no dia-a-dia;


Geralmente quando se está em repouso a dor tente a aliviar;

Dor irradiada para a lateral do braço até a região do cotovelo;

Dor súbita com elevação e movimentos de alcance;

Dor noturna;

Perda de resistência e de movimento;

Dificuldade em fazer atividades que colocam os braços atrás das costas, como abotoar e abrir ou fechar o zíper.


Tratamento


A Fisioterapia é a chave para o tratamento das desordens do ombro mencionadas aqui, e consiste em controlar o processo inflamatório com aparelhos específicos da fisioterapia como Laser e Ultrassom. É necessário reconquistar os movimentos funcionais do ombro através de mobilizações articulares realizadas pelo fisioterapeuta.


Com o quadro inflamatório controlado e os movimentos funcionais reconquistados, é o momento certo de se corrigir os desequilíbrios musculares presentes. A análise dos movimentos biomecânicos dos membros superiores nestes casos é primordial, uma vez que a base do tratamento é a correção da biomecânica.


O retorno ao esporte e para as atividades físicas com os membros superiores são realizados de forma gradual e progressiva, além de ser tudo realizado e treinado dentro do espaço da fisioterapia.

Estamos na Vila Leopoldina

Av. Queiroz Filho, 1700, Torre E,

Sala 713, São Paulo - SP

(11) 2619-8007 ou (11) 96460-2287